Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Sistema de detecção para um tomógrafo por emissão de pósitrons utilizando cristais cintiladores monolíticos e fotomultiplicadoras de silício

Sistema de detecção para um tomógrafo por emissão de pósitrons utilizando cristais cintiladores monolíticos e fotomultiplicadoras de silício

Contato

Daniel Alexandre Baptista Bonifácio O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Currículo lattes

 

Objetivos gerais

Desenvolver um sistema de detecção sensível à posição, visando acompanhar as tendências de desenvolvimento tecnológico que têm ampla aplicação na área nuclear, com destaques em tomografia por emissão de pósitrons (PET) e mamografia por emissão de pósitrons (PEM). O bloco detector a ser montado usa um cristal cintilador monolítico acoplado a uma matriz de fotomultiplicadoras de silício (SiPM) com uma eletrônica associada, onde a leitura dos sinais dos elementos da matriz de SiPMs é feita com a soma dos sinais em linha e em coluna. A patente referente ao sistema de detecção já foi depositada. Os estudos propostos, além de possibilitarem o desenvolvimento de um produto final com uso direto pela sociedade, envolvem a formação de recursos humanos em áreas tecnológicas estratégicas.

Atualmente, existem grandes investimentos em vários laboratórios espalhados pelo mundo para a concepção de equipamentos PEM, por causa do seu potencial de detectar o câncer de mama em estágios precoces, o que evita a necessidade de procedimentos cirúrgicos. Apesar de não ser ainda uma técnica muito difundida no meio médico, a PEM pode ser consolidada no mínimo como uma técnica complementar à mamografia convencional. O tomógrafo já foi simulado anteriormente e os parâmetros de desempenho esperados para uma fonte pontual de sódio-22 no centro do campo de visão e distância entre planos detectores de 10 cm são: resolução em energia de 12,1(3)% para 511 keV, resolução espacial 3D de 1,34(1)x1,26(1)x2,04(2) mm3 e sensibilidade de detecção de 8(1)%. Tais resultados mostram que o conceito deve possuir desempenho compatível aos tomógrafos já existentes, além de ter um custo menor, por ser baseado em cristais cintiladores monolíticos.

 

Linha de pesquisa

 

Novas tecnologias em Física Médica

 

Grupo de pesquisa

 

Pesquisa em Física Médica

 

Pesquisadores envolvidos

 

Lidia Vasconcellos de Sá, Mauricio Moralles

Áreas de concentração na pós-graduação do IRD

Física Médica

 

Estudantes

 

Luana Soares Jorge, Roberto Paiva Magalhães Carvalhaes

 

Duração

 

2012 a 2016

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página