Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Equipes de proteção radiológica a postos em apoio à segurança radiológica durante a Copa América
Início do conteúdo da página

Equipes de proteção radiológica a postos em apoio à segurança radiológica durante a Copa América

  • Publicado: Sexta, 14 de Junho de 2019, 12h55
  • Última atualização em Terça, 18 de Junho de 2019, 14h51

Já estão a postos as equipes CNEN que vão atuar em apoio à segurança radiológica da 46ª edição da Copa América, principal torneio de futebol masculino da América do Sul, realizado de 14 de junho a 7 de julho no Brasil.  Profissionais do IRD e de outras três unidades de pesquisa da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) vão trabalhar no apoio à pronta resposta a emergências radiológicas. A coordenação das equipes cabe ao pesquisador Renato Di Prinzio, ex-diretor do IRD. Essa atividade fornece apoio às áreas de segurança e defesa em grandes eventos públicos.

Diversos profissionais e áreas técnicas ficarão de prontidão durante a realização dos jogos, além do plantão normal já existente para atendimento a eventos de origem radiológica e nuclear. O torneio acontece nas cidades de Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Salvador.

“O nosso suporte acontece em relação às forças de segurança pública. Temos um papel fundamental nessa segurança. A nossa especialização é identificar artefatos que possam causar uma liberação de material radioativo”, explica Prinzio. Ele destaca que o IRD é um núcleo no país com maior treinamento e expertise na organização a atendimento a grandes eventos. Os especialistas do instituto já participaram de muitos outros eventos promovidos pela Agência Internacional de Energia Atômica em vários países. O instituto participou inclusive da elaboração de documentos pela AIEA, identificando o que pode e deve ser feito em situações de emergência.

A estrutura montada para o torneio já foi utilizada durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos, Copa das Confederações, Copa do Mundo Fifa, Jornada Mundial da Juventude, visita do Papa Francisco ao Brasil, entre outros eventos que reuniram grande contingente de público. A preocupação com a segurança radiológica tornou-se mais intensa especialmente após a ocorrência dos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001.

A cidade do Rio de Janeiro, por exemplo, onde está sediado o IRD, espera receber cerca de 220 mil turistas durante toda a competição. O Maracanã sediará cinco jogos, além de três partidas da primeira fase. O estádio será palco de um confronto das quartas de final e da grande decisão, no dia 7 de julho.

Texto: Lilian Bueno/ Ascom IRD
Foto: Luiz Tadeu Duarte/ IRD

registrado em:
Fim do conteúdo da página