Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Pesquisadora da área de Física Médica IRD aborda, em artigo, exposição aos raios X
Início do conteúdo da página

Pesquisadora da área de Física Médica IRD aborda, em artigo, exposição aos raios X

  • Publicado: Segunda, 29 de Maio de 2017, 17h25
  • Última atualização em Quinta, 08 de Junho de 2017, 17h32

A pesquisadora da Divisão de Física Médica do IRD Lucía Canevaro é colunista do Jornal da Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista. Em artigo na última edição, destaca a exposição significativa aos raios X pelos cardiologistas intervencionistas. Estes profissionais realizam procedimentos para avaliar a hemodinâmica cardíaca e arterial para um diagnóstico ou tratamento.

"É fundamental que os profissionais intervencionistas sejam monitorados mensalmente de modo a facilitar a identificação de práticas que levam a doses pessoais elevadas, com a subsequente implementação de mudanças nos hábitos de trabalho e/ou melhorias no desempenho do equipamento de raios X", afirma. Ela destaca também que a exposição do profissional em cardiologia intervencionista é maior do que em um procedimento de radiologia não intervencionista. Os médicos nessa área avaliam a hemodinâmica cardíaca e arterial com a finalidade de efetuar um diagnóstico ou tratamento.
 
Na diminuição das doses dos profissionais, estão envolvidos desde procedimentos simples e sem custos até condições otimizadas do equipamento, controle de qualidade e manutenção preventiva, uso correto de técnicas e equipamentos e dispositivos para proteção dos profissionais. A área quee cuida da proteção dos profissionais, pacientes e público em geral com relação à radiação ionizante se chama radioproteção. O objetivo é minizar as doses para valores tão baixos quanto possíveis para obter os efeitos esperados, que sempre devem justificar o uso da radiação. 
 
Vale ressaltar que problemas cardíacos são a principal causa de mortes no Brasil e vêm aumentando nos últimos anos. Representam o dobro de óbitos no país em relação a todos os tipos de câncer somados.

Para receber o Jornal da SBHCI entre em contato com a organização ou acesse o site da Sociedade Brasileira de Cardiologia, com link para a página específica. Em http://departamentos.cardiol.br/sbhci/ acesso a algumas fontes de informação na área.

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página