Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Dosimetria Termoluminescente
Início do conteúdo da página

Laboratório de Dosimetria Termoluminescente

Trabalhadores envolvidos em atividades sujeitas a maior irradiação das mãos do que do tronco são monitorados adicionalmente por dosímetros de extremidade do tipo anel com detectores termoluminescentes (TLD). O anel, em plástico preto e descartável, é fabricado no próprio laboratório e usa um chip de TLD-100. Quando no local de trabalhado houver nêutrons, o TLD-100 é substituído por um TLD-700. Os anéis dosimétricos são calibrados em Hp(0,07).

Já os trabalhadores expostos a fontes de nêutrons (atividades de pesquisa, prospecção de petróleo, medidores nucleares, etc.) ou a equipamentos que podem gerar nêutrons (aceleradores, reatores) são monitorados por dosímetros do tipo albedo com detectores termoluminescentes (TLD). O laboratório possui dois tipos de dosímetros de albedo. O primeiro, usado desde 1983, é um cinto com duas cápsulas, cada uma com um par de TLD-600 e TLD-700, que devem ser posicionados simetricamente no corpo, no nível da cintura. A partir de 2008, um novo albedo, desenvolvido no próprio laboratório, começou a ser utilizado. Ele também usa dois pares de TLD-600 e TLD-700, mas em uma única cápsula no cinto. Um para de TLD avalia a componente de nêutrons térmicos incidentes e o outro, a de albedo, permitindo uma certa correção da dependência energética de sua resposta. Ambos os sistemas avaliam Hp(10).

Os dosímetros utilizando TLD são ainda empregados na monitoração ambiental. São fornecidos e analisados monitores ambientais para serem utilizados em estações definidas em programas de monitoração ambiental. .Em cada monitor podem ser utilizados até 12 chips de TLD-100 e/ou TLD-100H, calibrados individualmente. A avaliação é feita em taxa de kerma no ar.  

 

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página