Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Maior evento nuclear do país acontece em Belo Horizonte

Rex Nazaré Alves participa de mesa-redonda sobre os 30 anos do acidente de Goiânia

A Conferência Internacional do Atlântico Norte (INAC 2017), maior evento da área nuclear no país, foi realizada de 22 a 27 de outubro, em Belo Horizonte, MG. No espaço de exposições do encontro científico (ExpoINAC), foi montado um estande da Comissão Nacional de Energia Nuclear sobre as aplicações da tecnologia nuclear, que contou com participação de servidores do IRD e do Centro de Desenvolvimento da Tecnologia Nuclear (CDTN), instituições ligadas à autarquia. O tema desta edição da conferência, promovida pela Associação Brasileira de Energia Nuclear (Aben) foi energia nuclear para projetos nacionais.

Foto: Divulgação Aben

Da sessão solene de abertura participaram Olga Simbalista, presidente da Aben; Antonio Teixeira e Silva, general chair da INAC 2017; Carlos Leipner, vice-presidente da Westinghouse para a América Latina; Ivan Dybov, vice-presidente regional da América Latina da Rosatom; Feng Zhe, representante da empresa chinesa CNNC; Ricardo Antunes Correa, diretor Comercial interino da Nuclebrás Equipamentos Pesados S.A. (Nuclep); Leonam dos Santos Guimarães, presidente interino da Eletrobras Eletronuclear; Christopher Xerri, diretor de Nuclear Fuel Cycle and Waste Technology da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA); Reinaldo Gonzaga, presidente da Indústrias Nucleares do Brasil (INB); almirante Ney Zanella dos Santos, diretor-presidente da Amazônia Azul Tecnologias de Defesa S.A. (Amazul) e Paulo Roberto Pertusi, presidente da CNEN.

Em seu discurso durante a cerimônia de abertura, o presidente da CNEN Paulo Pertusi destacou o papel da Comissão na pesquisa e desenvolvimento da tecnologia nuclear na indústria, na medicina, na geração de eletricidade, na agricultura e em outras áreas, em cooperação com instituições públicas e privadas no país. Ele destacou ainda a formação e a especialização em alto nível nos vários cursos ministrados pela instituição.

Segundo Pertusi, é preciso trabalhar para maior compreensão, por parte da sociedade, dos benefícios e rigorosas práticas de controle e segurança adotadas pelo setor nuclear. De acordo com o gestor, esse papel vem sendo apoiado pela Aben e a Inac 2017 permitirá debater as perspectivas futuras e planejar parcerias.

Em paralelo à INAC, aconteceram o XX Encontro de Física de Reatores e Termohidráulica (ENFIR), o XIII Encontro de Aplicações Nucleares (ENAN), o V Encontro da Indústria Nuclear (ENIN) e a 7ª edição da Junior Poster Technical Sessions (sessão de pôsteres para estudantes universitários). A conferência é realizada a cada dois anos no país.

Programação

O coordenador da Comissão de Pós-Graduação do IRD José Guilherme Peixoto ministrou palestra, dia 25, em sessão técnica sobre a visão das instituições de ensino no setor nuclear brasileiro, mesa-redonda sob coordenação de Claubia Pereira Bezerra Lima, do Departamento de Engenharia Nuclear da UFMG. Os demais palestrantes eram do CDTN, Instituto de Engenharia Nuclear, Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares, Instituto Politécnico da Uerj e  Coppe/UFRJ. O pesquisador do IRD Aucyone Augusto da Silva coordenou sessão técnica sobre gestão do conhecimento nuclear.

No dia 26 de outubro, os 30 anos do acidente de Goiânia foram tema de mesa-redonda sob coordenação do vice-presidente da Aben Ivan Salati, com palestras sobre a descoberta do acidente e as primeiras medidas, pelo físico Walter Mendes Ferreira; gerenciamento do acidente e remediação, por Rex Nazaré Alves, presidente CNEN na época do acidente; o acidente de Goiânia sob o ponto de vista médico, por Nelson Valverde, médico que trabalhou no atendimento às vítimas; trabalho de comunicação e construção do repositório de Abadia de Goiás, pelo engenheiro Alfredo Tranjan.

O diretor da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) na área de Segurança Física e Radiológica Gustavo Caruso fez uma apresentação sobre o acidente da central nuclear de Fukushima, em 2011, no dia 26, pela manhã. À tarde, aconteceu a cerimônia de encerramento. Os participantes realizaram uma visita ao CDTN no dia 27, sexta-feira,

Para a programação completa acesse http://www.inac2017.org.br/admin/_m2brupload/_fck/20171019010035.pdf

Reportagem: Lilian Bueno/ Ascom IRD

registrado em:
Fim do conteúdo da página